quarta-feira, 8 de março de 2017

"Estamos adiantados pela organização, e não pelo dinheiro" - diz o carnavalesco da Vila


Por Israel Ávila 

Terceira escola a receber nossa visita, o barracão da União da Vila do IAPI seja talvez o mais adiantado entre as escolas do especial. No ano em que leva o tema: “De Porto a Porto o sonho aconteceu – Natalício, Uma receita de Sucesso”, sobre o empresário Eduardo Natalício, a Vila se mostra adiantada, mas não menos preocupada que as demais entidades no que se diz respeito às dificuldades encontradas para realizar o carnaval.

Segundo o presidente Jorge Sodré, muitos apoiadores e até mesmo o próprio homenageado recuou, devido a tudo que se fala nas redes sociais: “Esta história de todo mundo ficar dizendo que vai ter e não vai ter carnaval além de ficar criticando o carnaval prejudica e muito o andamento das tratativas do carnaval em geral, e também das escolas de samba. Até mesmo nosso homenageado está “com o pé atrás”, de tanto que se fala na internet” – desabafa o presidente.

Para o carnavalesco Sérgio Guerra, 70% do trabalho está pronto, muitas fantasias concluídas e as 4 alegorias em fase de finalização, mas ainda há muito trabalho pela frente e para isso a escola conta com 10 profissionais no barracão.

“Pensamos que teria mais incentivo financeiro, o que não está acontecendo, então estamos trabalhando com o que temos da cadeia produtiva do carnaval e o que a escola tem em estoque de reaproveitamento de anos anteriores. Com isso muito chitão misturado com as cores da vila e de Pernambuco (terra do homenageado). Estou tentando até trocar materiais com outras escolas para poder ter tecidos nas cores que preciso. A Vila está adiantada pela organização que temos, não tem nada a ver com ter mais dinheiro, até porque isso é uma inverdade”. – diz o carnavalesco