quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Embaixadores: "O samba não pode parar!"


Por Israel Ávila 

Em visita na tarde ontem (quarta – 18) ao Complexo Cultural do Porto Seco, conversamos com o diretor de carnaval de Embaixadores do Ritmo, Gustavo Giró, que diz estar otimista com o carnaval 2017. Enquanto o poder público e a Liga seguem na captação de recursos para viabilizar o carnaval, a escola segue com os preparativos para levar a avenida os 100 anos de samba.

A bateria de Mestre Joubert preparava-se para mais um ensaio no barracão, enquanto Girozinho conta que o tema é de autoria de André Filosofia e Willian Tadeu, e que passeia pelo legado deixado pelo samba em seu centenário.

André Filosofia é enredista, compositor e blogueiro paulistano. Como enredista em 2017, será um dos autores dos enredos da Nação Guarani (Grupo Especial - Floripa) e A Nossa Turma (Grupo de Acesso A - Floripa). Já como compositor neste próximo Carnaval, será um dos autores dos sambas da Nação Guarani, Dascuia (Grupo Especial - Floripa), Colorado do Brás (Grupo de Acesso - SP), Barroca Zona Sul (Grupo de Acesso A - SP), Andaraí e Barreiros (Grupo de Acesso - Vitória) e Império do Sol (grupo de acesso - POA).  Além disso, também é o editor-chefe do site Na Avenida - Carnaval de Florianópolis.  

Willian Tadeu é enredista e compositor florianopolitano. Como enredista em 2017, assinará o enredo da Protegidos da Princesa (Grupo Especial - Floripa). Já como compositor, será um dos autores dos sambas 2017 da Protegidos da Princesa, Acadêmicos do Sul da Ilha (Grupo de acesso - Floripa), Império do Sol (POA) e Colorado do Brás (SP). Vale frisar que o mesmo é um dos autores de dois grandes sambas na história do Carnaval de Porto Alegre: Acadêmicos de Gravataí 2014 e Império da Zona Norte 2015. 

"O objetivo do enredo 2017 da Embaixadores do Ritmo é realizar uma linda homenagem aos 100 anos de existência do gênero musical mais popular do Brasil (O Samba).  Assim, o mesmo descreverá o nascimento desse gênero musical no Rio de Janeiro no início do século XX, bem como sua aparição na primeira escola de samba do Brasil - A Deixa Falar. O resultado final dessa homenagem será uma alusão aos principais menestréis que ao longo de 100 anos construíram uma das mais belas histórias que pairam no Firmamento! Salve Donga, Ismael Silva, Noel Rosa e outros mais!"  – diz André Filosofia


Um casal de peso!


O casal formado pela Embaixadores para o carnaval 2017 tem um mestre sala e uma porta bandeira de peso. Apesar de nunca terem bailado juntos, Gustavo Tiriri e Simone Ribeiro colecionam títulos e carnavais premiados por onde passaram. Segundo a porta bandeira, é um honra voltar a escola que iniciou e diz ter nas mãos e “nos pés” uma grande e agradável responsabilidade:

“Com a emoção do retorno a escola que marcou o inicio de minha jornada como 1º porta bandeira em conjunto com a felicidade e satisfação que está sendo fazer par com Gustavo Tiriri vem à consciência da responsabilidade que temos em nossas mãos, e porque não, em nossos pés. Por isso mantemos o profissionalismo e a saga em busca de notas boas para a escola, com ensaios três vezes por semana. A coreografia de avenida já está elaborada e sendo ensaiada e após um estressante final de ano no trabalho retomo agora o preparo físico e cuidados com alimentação. Temos a benéfice de poder opinar em nossa fantasia e pretendemos algo diferenciado, ainda em planejamento. Cada apresentação tem sido uma realização a parte, convivemos bastante há sete anos por conta do Padedê, isso facilitou muito o entrosamento e temos o mesmo amor por essa dança nobre, o mesmo comprometimento e respeito pelo trabalho de casal e um pelo outro. Daí, tudo fica mais fácil e prazeroso. Só posso dizer que estou muito feliz.” – exclama a porta bandeira Simone Ribeiro 

SAMBA ENREDO DA EMBAIXADORES DO RITMO - CARNAVAL 2017

Compositores: Vinicius Brito, Vinicius Maroni, Tom Astral, Saimon, Rafael Tubino, Thiago Sukatinha, Thiago Meiners, Shazam

Axé!
Acendi o candeeiro
Firmei ponto no terreiro
Me benzi no ritual 
Axé!
Hilária Batista de Almeida
Eu provei sua receita
E brinquei no seu quintal
Mamãe, parti pra rua, me proteja!
Que pelo telefone vou dizer
Cresci, ganhei o mundo, se envaideça
Teu "fio" tá cantando pra "suncê"

Ai, ai, ai...
Tô gravado para sempre, ô iáiá!
E pelo rádio minha voz vai ecoar
Ai, ai, ai...
Lá no morro sou mais eu!
Riscando o chão de pé descalço, fé em Deus

Desci a ladeira, levantei poeira!
Calcei meu verniz, cheguei na gafieira
Bem alinhado, na estica, dei o tom
No improviso fiz um solo de pistom
Cantei meu breque, malandreado
Formei a roda, sou sincopado
O povo vibra quando firmo o refrão!
Na palma da mão, na palma da mão...
O povo vibra quando firmo o refrão!
Na palma da mão, na palma da mão, na palma da mão!
E lá vou eu, feliz da vida!
Pelos salões e avenidas
Fantasiando o povo pra brincar
Quem não gostou, Deixa Falar!

Eu sou o sangue correndo nas veias do povo
Se agonizo, levanto e volto de novo
Embaixador do meu país, identidade
Eu sou o samba, brasileiro de verdade