sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

"Jamais ficariam de fora..." - comemora Girozinho com os novos guardiões de seu pavilhão

Novo casal da Embaixadores já em ação com a bandeira do Padedê do Samba - Foto Humberto Macedo 

Por Israel Ávila 


A Embaixadores do Ritmo após período de estagnação mostrou nos últimos dias que apenas havia “parado” pra dar impulso aos trabalhos de 2017. Após divulgar seu tema, samba e novo interprete, a entidade comemora a chegada de seu novo casal de mestre sala e porta bandeira.

Os escolhidos foram Gustavo Tiriri e Simone Ribeiro, e o anuncio foi feito ontem ao Setor 1, pelo diretor de carnaval da entidade, Gustavo Giró, o Girozinho. Eles chegam para ocupar a vaga deixada por Robson, que foi para Imperatriz Dona Leopoldina, e Nathiely, que agora baila na Imperadores do Samba.

Gustavo Tiriri, iniciou o amor pela dança no Grupo Afro Sul, foi ritmista durante alguns anos (e ainda é). Os primeiros riscados como mestre sala foi em 1996 quando defendeu o 2º pavilhão do Imperadores do Samba. Em 1998 recebeu sua primeira oportunidade como primeiro, e foi o mestre sala oficial da Protegidos da Princesa Isabel. Em 1999 foi o beija flor da Academia de Samba Praiana.

Em seguida foi o segundo mestre sala de Estado Maior da Restinga e Bambas da Orgia. No ninho da Águia também recebeu a grande oportunidade de defender o primeiro pavilhão azul e branco entre os anos de 2004 e 2008. Passou ainda por Imperatriz Dona Leopoldina em 2009 para onde voltou 2016 e foi campeão do carnaval, além é claro, de ter defendido por longos ano o pavilhão da União da Vila do IAPI.

No barracão da escola o casal junto a Adolfo Giró, fundador da escola, e Gustavo Giró, diretor de carnaval - Foto Divulgação

Já Simone Ribeiro tem mais de 20 anos de avenida e experiência com pavilhões. Começou a bailar na extinta Portelinha da Zona Norte, onde empunhava o segundo pavilhão da entidade. A primeira oportunidade como 1ª porta-bandeira foi dada por Adolfo Giró nos Embaixadores do Ritmo, para onde esta retornando.

Entre as escolas que integram os grupos do carnaval da capital a porta bandeira tem passagens por Imperatriz Dona Leopoldina, Academia de Samba Puro, Realeza, Copacabana, Protegidos da Princesa Isabel e Acadêmicos do Gravataí. Anualmente desfila em cerca de 4 escolas na região metropolitana e interior.

 Em 2011, Foi Estandarte de Ouro e Troféu Udesca (Grupo intermediário A). É presidente do Projeto Padedê do Samba (Núcleo gaúcho da escola de mestre-salas, porta-bandeiras e porta-estandartes do Mestre Manoel Dionisio). Foi três anos porta bandeira de Imperadores do Samba, nos três nota máxima no quesito e multipremiada.

Para o diretor de carnaval Gustavo Giró, é um prazer ter em seu grupo um casal de renome e com histórias vitoriosas no carnaval: "O Tiriri e a Simone tem bagagem além de serem grandes profissionais, não poderiam estar de fora do carnaval, e vão somar ainda mais para o carnaval do Embaixador" - Diz o dirigente.

O casal já vinha bailando com a bandeira do Padedê do Samba, projeto do qual o mestre sala e instrutor e a porta bandeira é presidente. Agora, vão desfraldar a bandeira de uma das escolas mais tradicionais do carnaval da capital com o tema em homenagem ao centenário do samba.