quarta-feira, 16 de novembro de 2016

O ritmo de herança: Wallan, o novo diretor de bateria da Fidalgos

Foto: Humberto Macedo 

Israel Ávila 

Após anunciar seu primeiro casal de mestre sala e porta bandeira, a Fidalgos e Aristocratas traz a público o responsável por outro importante quesito do seu carnaval, a Bateria. O escolhido foi alguém que traz no sangue a paixão pelo ritmo, Wallan Silva.

Wallan é filho do saudoso Mestre Brinco e durante 16 anos esteve junto do pai na Bateria Sinfônica Vermelho e Branco, da Imperadores do Samba. “Nunca toquei em outra bateria!” – exclama ele.

Tendo o pai como espelho, ele deve anunciar nos próximos dias os primeiros ensaios da “Cadência do Fifi” – nome dado por ele a bateria, fazendo alusão ao carinhoso apelido dada para a escola.

Em 2014, com o pai já hospitalizado, Wallan teve sua primeira experiência como diretor de bateria, na escola de samba Acadêmicos da Rio Branco em São Leopoldo, tralhado iniciado por Mestre Brinco, e concluído por Wallan a pedido do próprio pai.

Questionado sobre seguir tocando na Imperadores do Samba ele diz: “Vou tocar até meu último suspiro. Este amor pela escola é uma herança do meu pai. Pretendo executar um trabalho na Fidalgos a altura dele, e da forma que ele gostaria que eu fizesse!”

A Fidalgos e Aristocratas será a quinta escola a desfilar no dia 17 de Março, quando cruzam o Complexo Cultural do Porto Seco as escolas de samba da Série Bronze do carnaval da capital.