quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Eleições 2016: O carnaval X candidatos a prefeitura de Porto Alegre


Conforme publicamos em nossas redes e site, o Setor 1, preocupado com os rumos que irá tomar o carnaval de Porto Alegre após a eleição, procurou os dois candidatos a prefeitura da capital para lhes fazer um questionário, onde as perguntas foram iguais para ambos.

O candidato Nelson Marchezan Junior (PSDB) e o candidato Sebastião Melo (PMDB) informaram a redação do Setor 1 que responderiam ao questionamento em um tempo determinado. 

O tempo passou e apenas o candidato Sebastião Melo respondeu aos nossos questionamentos. Em respeito ao nosso leitor, e também ao candidato, publicaremos as respostas, mesmo sem a resposta de seu adversário. O espaço que seria dado ao candidato Marchezan ficará vazio.

SETOR 1- Candidato, o carnaval é a maior cultura popular do país, gera renda, entretenimento e cultura. Um teatro a céu aberto que conta anualmente diversas histórias: O que o senhor conhece do carnaval de Porto Alegre? Já teve alguma vivência dentro dele?

Melo: O carnaval faz parte da história de nossa cidade, desde que cheguei em Porto Alegre eu acompanho o carnaval. Especialmente como vereador da cidade, e depois, hoje, como vice-prefeito, eu participo do Carnaval, apoio o carnaval, e acho uma das manifestações culturais mais importantes da nossa cidade.

Marchezan:

SETOR 1 -  Algum órgão gestor do carnaval já o procurou para falar sobre a realização do carnaval 2017, caso o senhor seja eleito? Quem, e o que foi acordado?

Melo: O governo é maior que o vice-prefeito, estou licenciado da prefeitura, portanto só volto a partir do dia 2 de novembro para reassumir o cargo. Sempre nestes quatro anos como vice-prefeito tratei do carnaval, e tratei do carnaval antes de ter licenciado e vou tratar depois de ter voltado, mas quem conduz é a secretária da área que é a secretária da cultura. Sempre apoiei e continuarei apoiando porque acho importante o carnaval de Porto Alegre.

Marchezan:

SETOR 1 -  A anos atrás o carnaval foi tirado do centro da cidade e mandado para o Complexo Cultural do Porto Seco (sambódromo), onde se encontram os barracões das escolas de samba. O senhor tem algum projeto para melhorias naquela área? (especificamente o sambódromo).

Melo: Primeiro acho um equivoco terem tirado o carnaval do centro, acho que teve muito preconceito para isso ter acontecido. Eu era vereador na câmara na época, quando essa matéria transitou por lá, Porto seco foi construído, os galpões foram construído, e a pista de eventos não.

Eu pretendo se for prefeito, nunca fazer nada sozinho, sempre que eu fiz a minha vida inteira foi fazer juntos, mas a minha ideia é fazer uma parceria público privado, se a comunidade carnavalesca concordar. Mas eu não teria um equipamento somente para o carnaval. Seria um equipamento que sirva para o carnaval e também educacional, de educação social, inclusive pensando que ali pode ter
uma guarda municipal avançada, uma brigada avançada, bombeiros e tantos outros equipamentos públicos necessários para a cidade.

Marchezan:

SETOR 1 -  O senhor pode nos AFIRMAR que caso seja eleito, haverá o desfile oficial das escolas de samba no Complexo Cultural do Porto Seco em 2017?

Mello: O carnaval de 2017 ainda tem sua pré-organização passando pelo atual governo do qual faço parte, que tem término no fim de dezembro. Portanto é compromisso do Fortunati e meu de deixar as coisas preparadas para o próximo prefeito. Se for prefeito o carnaval não só vai sair em 2017 como vai sair em 2018, 2019 e todos os que eu for prefeito.

Marchezan:

SETOR 1 -  A muito tempo a comunidade carnavalesca espera pelo início das obras das arquibancadas fixas do Complexo Cultural que hoje é somente composto pelos barracões e por uma pista de cimento. O que o senhor pretende fazer (e se pretende), para acelerar o processo de início das obras.

Melo: A prefeitura tem enormes dificuldades financeiras, não vejo hoje recursos públicos para enfrentar. Eu tenho uma ideia, mas ideia precisa ser compartilhada, por que nenhuma obra sai por vontade pessoal do prefeito ou da sua equipe, mas eu penso que um bom caminho para ter o complexo cultural do Porto Seco é uma parceria Público Privada, inclusive estou disposto a fazer mudanças no plano diretor daquela área para atrair investidor.

Marchezan:

SETOR 1 -  Caso esteja nos seus planos a realização do carnaval no Porto Seco, que medidas pretende tomar para melhorias, até mesmo na estrutura que hoje não é fixa, para o carnaval 2017?

Mello: O carnaval tem que ser realizado. Eu pretendo cada vez mais transferir isto para as entidades carnavalescas, com uma boa fiscalização da prefeitura. A prefeitura tem muitas coisas para fazer e aquilo que ela não precisa fazer ela tem que transferir e fiscalizar bem.

Marchezan:

SETOR 1 -  Pretende fazer melhorias nas quadras das escolas de samba? Quais?

Melo: As escolas merecem ter suas quadras. Nós temos compromissos, aqui na Padre Cacique com a Imperadores, Praiana e a Banda Saldanha, que vem do compromisso da copa. Eu vou cumprir rigorosamente. E aquelas escolas que não tenha terreno público vou trabalhar muito para que tenham terreno público, porque elas produzem a cultura da cidade e merecem o apoio da municipalidade.

Marchezan:

SETOR 1 -  Entendemos que HOJE, o carnaval não é uma prioridade em Porto Alegre, mas porque ele é pouco citado (ou inexistente) em seu material de campanha.

Mello: Olha produzi poucos materiais na campanha por falta de recursos, mas nosso plano de meta, plano de governo, tem um capitulo especial para a cultura popular e especialmente ao carnaval. Mas mais do que ser citado em papéis o importante é o compromisso que tenho de que o carnaval é uma manifestação cultural genuína brasileira e Porto Alegre tem um bonito carnaval e acho que nós temos que fomentar melhor o carnaval, fazer um carnaval turismo, carnaval é ano todo com as oficinas funcionando e inclusão social, então tens aqui um parceiro da cultura popular. 

Marchezan:

SETOR 1 -  Em uma escala de 1 a 10, em qual colocação estaria o carnaval entre suas prioridades?

Melo: Um governo tem que se preocupar com todas as agendas da cidade e o carnaval é uma das prioridades do prefeito também.


Marchezan: