segunda-feira, 6 de junho de 2016

Shaienne: "Tenho tudo que preciso...: saúde e minha Beatriz!"

 
Com 34 anos, formada como  Técnica em Enfermagem, servidora Pública Municipal com uma carga horária de 06 horas diárias... SHAIENNE SEHNEM PEREIRA, chamada carinhosamente por Shay é a entrevistada de hoje. Com 34 semanas de gestação, a espera de Beatriz, seu momento é de ansiedade, felicidade e amor sem explicação... assim se descreve nossa Mamãe!

Shaienne começou em nossa festa de momo em 1988, com 16 anos. Iniciou na Bateria de Bambas da Orgia, tocando ganzá, por 1 ano. Logo após, começou a trajetória como Porta Estandarte: Foi 2ª, por 2 anos. No ano de 2001 foi seu primeiro ano como a 1°estandarte da Azul e Branco. Perguntada sobre como foi sua estreia como Estandarte, ela relata: “- Na realidade eu não tinha muita ideia do que acabara de acontecer na minha vida, era muito nova e tudo foi muito rápido, apesar do tempo de 2° estandarte, mas a estreia foi uma emoção única e ali a ficha da responsabilidade começou a cair.”
Shaienne diz que foi presenteada com esse posto pela ex Presidente Rosalina Conceição, que confiou e apostou nela, e ter sido a guardiã do pavilhão azul e branco, foi e sempre será a maior honra da sua vida, por ela além respeito e muito amor, ela carrega uma imensa gratidão! Permaneceu no posto por longos e amados 15 anos.
Sua família não é carnavalesca, por isso pouco se envolveram em suas invernadas, mas sempre torceram muito e por conta disso são todos “bambistas”.
Sua maior alegria no Carnaval foi ter desfilado grávida, e tristeza, o descenso do ano de 2000. Seu Carnaval inesquecível foi “Festa de batuque”, onde relata: - “Eu não desfilava ainda, mas lembro da emoção que ele me deu, até hoje quando assisto as gravações daquele desfile me emociono!”. A fantasia de 2004, teve grande marca entre tantas obras que a bela Destaque vestiu, pois foi o 1° ano dos desfiles no Porto Seco, e a Rosalina foi quem fez.
Indagada sobre o Samba inesquecível, ela diz o seguinte: “- Difícil... Gosto de tantos: Barão de Catas Altas, Clara Nunes, Tá Todo Mundo Louco, Festa de Batuque... qualquer um deles. Para mim é “o samba”; mas se tem que escolher algum fico com o Barão de Catas Altas, interpretado pelo melhor de todos: Carlos Medina!”
Pergunto sobre o desafio de dirigir a Udesca: A Presidente nos diz: “- Realmente desafio é a palavra certa! A udesca foi e é um eterno desafio não só para mim, mas para qualquer pessoa que tenta fazer algo de bom e valorizar os destaques do nosso Carnaval, pois é bem complicado fazer com que os maiores interessados (os destaques) compreendam que só com a participação deles, poderemos conseguir juntos mais valorização e respeito para a nossa classe. Nosso slogan já diz: UNIR PARA CONSTRUIR só assim conseguiremos algo!”
Shay, teve passagens por algumas Escolas fora de Poa, aonde teve ótimas experiências: Estação Primeira de São Léo, Unidos do Ritmo (Caxias do Sul ), Ilha do Marduque (Uruguaiana ) e na Cidade de Passo Fundo.
Questionada sobre um possível retorno a Passarela do Samba, vem a seguinte resposta: “ - Olha aprendi que a frase “NUNCA MAIS” é muito forte, porém; como eu já escrevi anteriormente em minha rede social, esta decisão foi muito bem pensada, e agora minha vida toma outro rumo com outras prioridades, por isso será bem difícil essa volta como Porta Estandarte, mas, certamente, estarei na Avenida desfilando pela minha Escola!”
Com os colegas no trabalho com a Udesca 
Peço um recado e dica para quem esta chegando nesta arte, e ela diz: “Além de persistência, paciência e resistência, humildade , respeito e nunca achar que esta a frente do pavilhão, pois o nome já diz: Porta Estandarte!”
Sobre o Carnaval, Shaienne diz que foi tudo de mais emocionante que viveu até hoje, as melhores amizades que tem foi o carnaval que lhe deu, e isso vai levar para o resto de sua vida.
Para finalizar, falamos de fé e religião com o seguinte recado da entrevistada:

A fé é tudo na vida de um ser humano seja ela em qual religião for, e eu não sou diferente da maioria das pessoas, creio em Deus, nos orixás e agradeço todos os dias, muito mais do que peço, pois tenho tudo que alguém precisa para ser feliz: SAÚDE e agora a MINHA BEATRIZ! O resto... Minha mãe Iemanjá me dá dentro do meu MERECIMENTO!”