quarta-feira, 29 de junho de 2016

Santo Junho!


Por Ramão Carvalho 

O mês de Junho para os aborisàs e umbandistas é um mês peculiar, pois “agrega” o dia de lembrar e de saudar grandes entidades guerreiras.

No dia 13 de junho é o dia de Santo Antônio, que os negros sabiamente sincretizaram com o Bará Agelú, no dia 24 de Junho, é o dia de São João, associado com Xangô Aganjú. Para encerrar o mês de Junho, no dia 29 se comemora o dia de São Pedro (Bará Lodê) e São Paulo (Ogum Avagãn). Os protetores da rua, da porta de entrada dos terreiros, a eles que é dedicada a primeira moradia do terreiro.

Vele lembrar que os negros, quando trazidos à força da África para o Brasil, no período de colonização, trouxeram seus costumes e seus orixás. Como eram proibidos por seus senhores “brancos-católicos” de executar seus rituais religiosos, os africanos, sabiamente, como havia grifado, associaram por semelhanças físicas e equivalências os sagrados deuses negros com os santos católicos. Alguns terreiros de Nação, até hoje mantém a tradição de ter no altar principal Santos Católicos representando os Orixás. Também há de se salientar o empenho e a dedicação de artistas com talentosas obras de arte para representar os significados dos Sagrados Deuses Negros. 

Também vale salientar que do movimento associativo de santos e deuses de diversas origens, nasce as bases para uma religião genuinamente brasileira que, mais tarde se chamou de Umbanda (todos sob uma só banda), que agregou o espiritismo de Kardec, santos católicos, caboclos e índios, pretos velhos e a energia dos Orixás.