terça-feira, 19 de abril de 2016

DESTAQUES DA VIDA: Janaína Freitas


Hoje venho falar de alguém bem conhecida e querida em nosso meio: Janaína Freitas Rodrigues, 30 anos, nutricionista, pós-graduada em qualidade de alimentos e atualmente empresária/sócia de um restaurante comercial. Por ser microempresária e não tem carga horária estabelecida, seu dia é pra lá de corrido e ocupado; mas relata que gosta muito.

Foto: reprodução/ arquivo pessoal
De toda a correria que seu trabalho lhe proporciona, diz que tratar com os clientes e ver que gostaram da comida e atendimento é muito satisfatório!

Sua história no carnaval se inicia quando ainda era criança... E sua avó era Presidente de uma Escola de Samba em Santa Cruz do Sul. Jana, como é carinhosamente chamada, foi estandarte mirim até os 10 anos, mas relembra que sempre gostou de ver a Porta Bandeira. Cresceu... mas sempre com a vontade adormecida de ser porta-bandeira e achava que seria impossível, pois não conhecia ninguém no carnaval de Porto Alegre, e ainda tinha vergonha..."Imagina... um monte de gente me olhando", diz nossa entrevistada.
        
Em 2008, por meados de junho, conheceu o Vanderlei Machado, até então colega de trabalho. "Tínhamos o costume de ver todos os dias o extinto Samblog, e em um desses dias li um recado de um menino em que dizia assim "Procura-se porta bandeira sem experiência para teste em uma Escola do Grupo Especial de Porto Alegre", nos conta Jana.
        
Neste momento Jana, pensou alto: - "Ai, se não tivesse vergonha eu ia"... E no mesmo instante o Vanderlei falou, - "E porque não vai se é teu sonho guria... vai"

Nossa hoje Porta-bandeira respondeu que nem girar sabia! (risos). Foi então que em um sábado, nos corredores da secretaria onde trabalhava, Vanderlei Machado a fez girar para ver se tinha "tino" (nos conta).

Foto: reprodução/ arquivo pessoal
Marcado o teste, ela achando que ele ia junto chegou bem faceira - "Vamos?"... E ele: -"Não, vais sozinha. Tu já és bem grandinha!”. Nossa entrevistada nos conta que encheu os olhos de lágrimas, engoliu o choro e foi... E assim iniciou sua jornada nesta vida maluca apaixonante do carnaval.

O menino que escreveu no mural do Samblog foi Rafael Souza, seu primeiro Mestre-Sala... E a escola? Conhecida e querida por muitos, na qual defendeu por 6 longos anos seu pavilhão, a União da Vila do IAPI.
        
A vida é feita de ciclos e recomeços... Muitas coisas passaram-se... Em 2014, seu Mestre-sala Vinicius e ela receberam o convite e desafio do então presidente Cândido  para empunhar o Pavilhão da Realeza. Já são 2 anos juntos a comunidade da Mimosa! Jana faz um relato lembrando-se da escola: “Nossos ensaios são na Encruzilhada do Samba... Lá todo mundo vai sua cadeirinha ao escutarem a galera do Mestre Lipo. Vão todos descendo de suas casas para curtir o ensaio... É muito bacana! Me reporto sempre ao início da minha infância, onde os ensaios da escola que minha avó foi presidente era em frente a casa dela!"

Nesta ida a Realeza, Jana mencionou toda ajuda e carinho que tiveram com eles: Nyre Lima, Fabi Almeida e Evandro Ferraz foram incansáveis! São tantas pessoas a agradecer, que sempre a incentivaram, acreditaram e mostraram que ela era capaz. Lá no inicio, o culpado de tudo (risos) Vanderlei, os diretores, que na época lhe ensinaram muito - Bráulio Pontes, Lica, o presidente Jorge Sodré, Kenny Bastos e Alex. Ela será sempre muito grata!

Os agradecimentos continuam... Ao Padedê do Samba e todos os instrutores. Os Mestres-sala com quem dançou: Rafa, Tailison, Willian e Choco. Mas em especial, nosso destaque cita Vini: o Mestre-sala que se tornou seu irmão/amigo. Diz que aprenderam juntos a cada ano a importância e todo significado da palavra CASAL neste meio.

Foto: reprodução/ arquivo pessoal

Quanto a sua família, ela diz: “Quase impossível minha família não se envolver... (risos) eu sou chata pra caramba! "ninguém vai ao ensaio?”... Sem eles nada seria possível. Me dão toda estrutura possível, em especial meu pai sempre incansável para tudo, e ele curte a função.
       
Jana faz parte da religião de matriz africana, acreditando sempre na força da positividade e das boas energias, mas acreditem... Quase foi freira! Seu pai que não permitiu.

Relata que era bem “carolinha”, ia quase todos os dias para igreja. Inscrevia seus pais escondido nos cursos de ECC (Encontro de Casais com Cristo). Fazia seu pai a levar na Missa do Galo com a casa cheia de gente! (risos).

Finalizamos com o significado do Carnaval na vida de nosso destaque: “Carnaval para mim iniciou como um hobby, onde eu faria alguns amigos, me divertiria e iria embora para casa. Hoje é uma paixão que só quem é carnavalesco sabe... o carnaval me trouxe muitos presentes em forma de amigos, e isto não tem preço! As vezes me perguntam: mas tu não cansa?Quando fazemos algo com amor e satisfação o retorno é de coração feliz e um sorriso no rosto por estar ali... então vale muito a pena!  Não há cansaço que vença! Amo muito nossa Cultura Popular e o bem que ela me faz!


JANAÍNA FREITAS é DESTAQUE DA VIDA E DO CARNAVAL! Até a próxima... Espero que tenham gostado!