sábado, 9 de janeiro de 2016

O cancelamento do leilão segundo a Liespa

Presidente da Liespa reuniu-se com os integrantes da equipe da Liga após o cancelamento do leilão - Foto Fátima Oliveira

A Liga Independente das Escolas de Samba de Porto Alegre emitiu nas últimas hora a seguinte nota, referente ao cancelamento do leilão das frisas e camarotes para o carnaval 2016. Segue na integra nota divulgada pela assessoria de imprensa da entidade: 

O presidente da LIESPA,  Juarez Gutierres de Souza, vem a público esclarecer  sobre o leilão dos camarotes e frisas,  que aconteceria no começo da noite desta sexta-feira (8), na sede da LIESPA no Porto Seco e que foi cancelado. De acordo com o  presidente da Liga,  o motivo para o cancelamento do  leilão, foi por falta de um ganhador na licitação das estruturas temporárias,  que são construídas  para o carnaval no Complexo Cultural do Porto Seco.

Essa situação fez com que a presidência, de forma responsável encaminhasse ao conselho de presidentes uma deliberação,  com a  devida responsabilidade que merecem as pessoas que têm interesse em prestigiar e participar do carnaval.  “Adiamos o leilão,  até que o novo concorrente da licitação seja indicado, o que deve acontecer nos próximos dias,  para confirmarmos  a nova data”,  ressalta Juarez. No espaço para o leilão, reservado aos interessados,  muitas pessoas aguardavam o inicio do leilão, com o cancelamento,  todas aquelas que estiveram no dia de hoje,  na sede da Liga, fizeram  suas inscrições e  estão habilitadas a receber o seu cartão de arremate para o dia em que for remarcado o novo leilão,  elas terão todo o direito de usar o mesmo, com a mesma responsabilidade.

A decisão de não realizar o leilão, mostra a responsabilidade de não ser incoerente, realizando o pregão sem um responsável pela execução da obra,  “Porque não temos um ganhador, nós adiamos, espero que a comunidade carnavalesca,  compreenda. na realidade é muito importante que todos saibam que a LIESPA é responsável pelo leilão e não pela construção das estruturas. “Só ficamos  sabendo na última hora do próprio dia do leilão, às 16h, só então tomamos a decisão de cancelar o evento.” Disse Juarez.
Vale ressaltar que a  locação de um camarote ou frisa, precisa contar com um responsável, e este é o ganhador da licitação, “Eu seria muito irresponsável se  executasse a locação dos espaços, e se por um eventual futuro não acontecesse o desfile. Eu tenho plena  convicção que vai acontecer o desfile, o evento vai se realizar,  mas eu não posso antecipar as coisas que são de responsabilidade jurídica,  que é esta, que toda a vez que alguém faz uma locação de um espaço,  é  preciso que alguém responda por sua estrutura,  eu não sou responsável pelas estruturas,  a LiESPA não é responsável, portanto não pode assinar por esta demanda”, explica o presidente.

Ainda de acordo com o presidente Juarez, a LIESPA pode executar aquilo que a Prefeitura lhe deu o direito,  de leiloar os Camarotes,  mas desde que já tenha alguém que responda por suas estruturas e que deverão estar construídas até o dia do desfile, respondendo por elas,  inclusive juridicamente, caso alguma coisa aconteça, diferente daquilo que foi acordado.

O Presidente ressaltou ainda, que o interesse da Liga era de que o leilão dos camarotes e frisas acontecesse em dezembro, “O que não foi possível porque não tinha licitação na rua, diferente de hoje, que foram apregoados vários interessados, porém em julgamento acabaram não sendo habilitados, não sendo habilitados. Continuamos não tendo um responsável pela obra, não executamos a locação.”

Datas  
Sobre as especulações da data, é necessário que fique claro que a definição da data é única e exclusivamente da LIESPA,  ela está embasada em um ato de responsabilidade, enquanto não houver a licitação, não vamos divulgar a nova data, o que esperamos que seja em breve, mas sem responsável, sem leilão. Neste período existem muitos compromissos, foi necessário ajustar as agendas. A nova data será informada pela LIESPA.

Sobre a licitação
A licitação da montagem no sambódromo, foi vencida por uma empresa de marketing que foi  impugnada. A segunda colocada foi uma produtora de eventos. Nos anos anteriores, a montagem da avenida foi responsabilidade de empresas de engenharia.

Dos inscritos para o leilão
Ao todo 168 pessoas se inscreveram para participar do leilão, sendo que existem, 60 frisas que acomodam oito pessoas e 42 camarotes que acomodam 15 pessoas.

Texto: Fatima R Oliveira / Comunicação LIESPA

ENTENDA O CASO 

Previsto para acontecer na noite de ontem (08) no Complexo Cultural do Porto Seco, o leilão para venda de frisas e camarotes foi suspenso. O motivo é a paralisação do processo de licitação para montagem da estrutura da avenida.
O resultado da licitação está impugnado, por conta de um recurso apresentado por uma empresa derrotada. Há parecer técnico da Secretaria da Cultura de Porto Alegre apontando irregularidades.
Inicialmente, a licitação da montagem da avenida foi vencida por uma empresa de marketing. Foi impugnada. A segunda colocada foi uma produtora de eventos. Nos anos anteriores, a montagem da avenida foi responsabilidade de empresas de engenharia.
A empresa segunda colocada e que também foi impugnada é a Impacto Vento Norte, que há alguns anos também é responsável pela sonorização e iluminação da avenida, além de outros eventos carnavalescos realizados pela Liespa e anteriormente pela Aecpars.
Não foi definida a nova data do leilão de frisas e camarotes. O Secretário de Cultura da Capital, Roque Jacoby, está de férias.
Fonte: Gaúcha no Carnaval