quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Deu Samba por aí...


          Olá galera Setoriana, pra começo de conversa quero desejar a todos um super hiper mega 2016 . Que todos consigamos nossos objetivos e tenhamos saúde pra buscá-los. Perdoem minha ausência, mas é coisa que faz parte da nossa enlouquecedora rotina diária.
        
  Começo a coluna hoje falando ainda do final de 2015, quando participei da confraternização de encerramento do ano da COMPOR (Associação dos Compositores de Música do Rio Grande do Sul), presidida pelo meu parca Rafael Tubino que ocorreu na noite de 29 de Dezembro passado. Churrasco e um grenal pra lá de divertido; regado é claro;  à muita cerveja e muitas risadas.

           A nata musical do carnaval de Porto Alegre estava lá. Não citarei nomes pra não correr o risco de esquecer nenhum parceiro. Mas o que quero destacar aqui é a amizade e união dessa galera, que durante os tempos de festivais são concorrentes mas que não deixam de ser amigos e apaixonados pelo nosso carnaval.  Só pra contar, o Inter ganhou de lavada !!  Durante “a carne” o papo predominante foi a preocupação que todos têm com o futuro da nossa festa aqui em Porto Alegre. Qual o rumo que nosso carnaval ainda pode tomar? Foi muito legal, tanto que a COMPOR já prometeu nos proporcionar outros momentos como esse durante o ano que se iniciou. Parabéns a todos os envolvidos!

                                      
           De lá, fui dar uma espiada no reveillon do Império da Zona Norte. No tempo que lá estive pude curtir a apresentação da Vila Isabel e o início do show do Império. Meu amigo Anderson, o Andy , da Vila, tá brincando de cantar. Tá cantando demais esse cara, e cada vez mais se tornando a cara e “o cara” da Vila Isabel. Já saindo da quadra escutei um poderoso trovão. Era o vozeirão imponente do meu xará Éverton entoando o grito de guerra do seu Império. Ele é um tenor. E vamos combinar: Não precisa encostar nenhum carioca no carro de som desse moço. Até porque se deixarem o volume igual ele atropela facinho. Hehehe.



          Virando o ano...

          Estive em Imbé no dia 02 desse mês em que estamos e em matéria de samba o ano não poderia ter começado melhor. Participei do Samba organizado pelo meu brother Lu Astral em sua segunda edição, a “Roda de Samba Jamais Vista”.

           Centenas de pessoas na beira do mar curtindo e cantando junto com a gente. Vários músicos se revezaram durante a tarde toda e o início da noite e foi uma festa só. Tudo na mais perfeita ordem. Tava todo mundo a fim apenas de se divertir e sambar. Se o ano é da “Rainha das Águas” o local não poderia ser melhor que a beira-mar. Foi lindão. Marquem em suas agendas para o inicio do ano que vem já. É evento obrigatório pra quem deseja entrar o ano sambando e sambando bem. Festa garantida!


          Bueno, por hoje era isso. Pra quem andava ausente até que escrevi bastante (hehehe). Novamente... desejo um 2016 em alto ASTRAL pra todos nós. Abraço nos meninos e um puta beijo nas gurias. Fuuuuuui