terça-feira, 3 de novembro de 2015

Energia contagiante da Febre Amarela


No último Domingo (1º) estive prestigiando a Festa da Bateria Febre Amarela do Império da Zona Norte onde inúmeros carnavalescos se fizeram presente para curtir um bom samba regado ao bom e contagiante ritmo das baterias.

A anfitriã veio numerosa e imponente. Mestre Chiquinho, apenas da baixa estatura, se agiganta frente a seus ritmistas, tamanha a experiência e carisma que tem por sua bateria. O ritmo apresentado pela Febre Amarela foi muito mais que um feijão e arroz, foi um banquete de bossas, andamento rítmico de uma alegria contagiante para quem quisesse ouvir e aproveitar. Um show a parte.

O Grupo show ricamente vestido e numeroso mostrou o que vem ensaiando a alguns dias e deu seu recado na arena de apresentações. Destaque para o casal de mestre sala e porta bandeira Caio e Ana Marilda que mostraram leveza no bailado, graciosidade e grande evolução na união feita pelo Império para defender seu pavilhão.

Outro ponto a se destacar foi a harmonia, com repertório que passeia pelos sambas que fizeram história no Império, bem como o novo samba de Bruno Martins que já está na ponta da língua dos torcedores da escola e ricamente desenvolvido pelo intérprete Everton e sua harmonia musical.

Agradeço ao presidente Urso pela acolhida e respeito de sempre e desejo ao Império votos de um grandioso e vitorioso carnaval.