terça-feira, 8 de setembro de 2015

O contagiante ritmo da Trovão Azul


Falando em ritmo, mas sem avaliar, até porque isso não me compete.  Estive no último final de semana na final de samba enredo de Bambas da Orgia e venho aqui parabenizar a direção de bateria da escola.

Hoje Bambas da Orgia tem uma direção de bateria muito organizada. A três carnavais acompanho de perto este trabalho e vejo uma junção de fatores que são predominantes pra esse sucesso.

Primeiro ponto é o time experiente que faz os bastidores estruturais  fluírem, com o vestuário, as fantasias e os instrumentos impecáveis que a Trovão Azul tem em mãos. Segundo ponto, a gurizada que esta lá elaborando um brilhante trabalho de RITMO, juntando a experiência dos antigos com a malandragem dos jovens, essa tradicional bateria com certeza vem mais uma vez dar um show no nosso carnaval.


Na final do festival, a bateria que foi comanda pelo competente Lucas Valejo (já que mestre Dada estava no júri oficial do festival), mostrou primeiramente um ritmo firme e seguro, onde foram totalmente imparciais no andamento com todos sambas concorrentes. 

Depois dos sambas concorrentes, veio a apresentação do grupo show. Ai amigos, Mestre Dada mostrou por que esta lá:  o aquece da bateria “Está de lamber os beiços”, como se diz no popular.
Cheio de “catraquinhas” muita audácia e criatividade, a alegria de cada ritmista estava estampado nos seus rostos. Parabéns a bateria Trovão Azul pelo belíssimo trabalho que a consagrou no último carnaval com o Estandarte de Ouro de melhor de 2015. No que se diz respeito a ritmo, nosso carnaval supera a crise!

Abraços, até a próxima.