sexta-feira, 24 de julho de 2015

Lute por um futuro melhor


Olá Setoristas, tudo certo? Bueno, espero que sim.

          Quem vive (ou sobrevive) “da noite sambista e do carnaval”, sabe bem as dificuldades e falta de incentivo que permeiam esse nosso meio. Desorganização, falsas promessas, CALOTES, desrespeito aos artistas, enfim...

           Há de se ter muito amor à arte e uma imensa força de vontade para continuar trabalhando artisticamente aqui no estado (isso falando-se em matéria de samba e carnaval, pois dos outros segmentos não posso falar com propriedade por não conhecer sua realidade). E por isso (e aí falo com propriedade) por muitas vezes nós; os “artistas do samba”; sentimos vontade de parar. Parar de tocar, de dançar, de cantar, de compor, etc. Ou (pra quem pode) buscar em outro lugar a valorização e a esperança de um futuro melhor que não encontramos aqui no nosso estado, porque talento não nos falta. Temos grandes instrumentistas, grandes cantores, grandes compositores, grandes dançarinos... GRANDES ARTISTAS !

            Pois bem, com a dita “globalização”, essa busca da valorização em “outras terras” vem se tornando cada vez mais uma realidade. Nossos artistas estão indo “brilhar e vencer” longe daqui.
            E o primeiro personagem dessa série é meu amigo BRUNO ANDRADE (ou Lobinho, hehehe, apelido da época em que tocávamos junto no Sambastral), atual tecladista do GRUPO MOLEJO

            Natural de Porto Alegre, Bruno começou a tocar já com 9 anos de idade, acompanhando seu tio. Em 2001 ingressou numa escola de piano, teoria musical, harmonia e improvisação; e o talento que vinha no sangue, foi lapidado.

Foto - Reprodução/Arquivo pessoal
           Tocou alguns anos em grupos de samba aqui de Porto Alegre, entre eles o Sambastral (para nossa alegria, hehehe) e acompanhou também os artistas nacionais que vinham se apresentar aqui. E numas dessa apresentações surgiu o convite para que fosse pro Rio de Janeiro “mostrar seu talento”.

            Chegando ao Rio, nem tudo foi um mar de rosas, foi preciso muita ralação. Mas com amizades, trabalho e talento Bruno conseguiu seu espaço. Conseguiu entrar na banda base da Rádio Fm O Dia, Beat 98, Rádio Costa Verde e Rádio Mania, acompanhando artistas como Luan Santana, Alexandre Pires, Gustavo Lima, Thiaguinho, Anitta, Belo, Grupo Molejo e muitos outros astros do cenário nacional.

            Já realizou também alguns trabalhos de gravação com Bira Havaí (um dos maiores produtores de samba do país) e com o maestro Rildo Hora (que é “só” produtor do Fundo de Quintal e de Zeca Pagodinho, coisa pouca, rsrsrs).

            Assina também alguns arranjos do Cd e DVD do Grupo Disfarce.

            Atualmente é músico do GRUPO MOLEJO e faz trabalhos paralelos com o cantor e produtor Oscar Tintel, além de alguns free-lances em grupos cariocas.

            Exclusivamente ao Setor 1 ele manda o recado:

“... Estou feliz demais, realizando meu sonho. Tocando em meio aos grandes artistas nacionais, gravando os melhores programas de TV, etc. Mas nada foi fácil, passei por muitas dificuldades, só que nunca desisti. Tenho uma filha aí no Sul e a dor da saudade dela e de toda a minha família é grande, mas é por eles também que estou aqui na batalha. É complicado largar tudo e começar do zero, e distante da sua gente, mas foi preciso. Um super abraço a todos os meus amigos e a todos do Setor 1, nos vemos no MO...LE... JOOOOO !!!

É isso por hoje meu povo!

Sirvam “nossos artistas” de modelo à toda terra !!
Abraço Astral em geral e eu ó... fuuuuuui !!!