quarta-feira, 15 de julho de 2015

Iara Deodoro é homenageada no Baile da Udesca

Foto - Reprodução/Arquivo pessoal
Por Fabrício Lemos

Maria Iara Deodoro é uma das grandes personagens que o carnaval nos apresenta, oriunda de família humilde é pós-graduada em Educação Popular e Gestão de Movimentos Sociais e assistente social na capital, seu reconhecimento cultural se iniciou em meados da década de 70 quando fundou o Grupo de Músicas e Danças Afro-Sul, surgido apos a reunião de alguns jovens negros da capital, que estavam preocupados com a falta de conhecimento e de repasse de informação sobre a cultura Africanista, esse encontros eram regados de musica e danças como forma de divulgação da ideologia do grupo. 

No âmbito carnavalesco, Dona Iara do Afro-sul, como é reconhecida, envolve-se de forma veementemente nos Garotos da Orgia, escola fundada na paralelamente em tempo ao Afro-Sul, que a partir de então coloca em seu estatuto o paragrafo que determina que todos os enredos da agremiação deveriam  ter cunho africano para maior divulgação da cultura afro.

 Dona Iara, não somente participante, ela foi durante tempos Porta-Bandeira, Porta-Estandarte, Temista, Coreógrafa e formava a diretoria, sendo a única mulher dentro da mesma. Dona Iara coreografou outras comissões de frente como a Imperatriz Dona Leopoldina e Bambas da Orgia. Foi responsável também pela primeira alegoria coreografada no carnaval de Porto Alegre em 1991.

Enfim sua história com carnaval é grandiosa e além de todo seu envolvimento rendeu frutos para folia, com membros do grupo Afro-sul a exemplo de Gustavo Tiriri e Edjana que brilharam aqui na capital.

Esta é uma reverencia que será também, uma das homenageadas do Troféu Udesca 2015, fica 
registrado nossa gratidão a esta mulher!