sexta-feira, 26 de junho de 2015

“Sambas Inesquecíveis” Imperadores do Samba

Carlos Medina Foto - Reprodução

Hoje se inicia uma nova série para vocês, leitores do Setor 1. Como todos devem ter notado, foi feito uma enquete na nossa Fan Page. Qual o “Samba-Enredo” que marcou época nas escolas de samba do Grupo Especial de Porto Alegre. A primeira escolhida foi os Imperadores do Samba...

Nome da Escola: Imperadores do Samba

Tema-Enredo: Perfume um banho de cheiro

Compositor: Jean Marques Montenegro

Intérprete: Carlos Medina



No ano de 1996, os Imperadores do Samba entraram na avenida com o desejo de ser campeão daquele carnaval. A escola vermelha e branca trouxe o enredo: "Perfume um banho de Cheiro", interpretado por um dos maiores interpretes do carnaval gaúcho, “Carlos Medina”. Trazendo sua bateria sensacional, a Imperadores mostrou que é uma escola de povo, com todos da arquibancada cantando o samba do começo ao fim. A Bateria comandada pelo mestre Neri Caveira e a harmonia de Carlos Medina foram o ponto alto do desfile que contava a história dos aromas desde os primórdios até os sofisticados franceses. E foi assim que naquele ano os Imperadores se sagraram Bi-campeões do Carnaval de Porto Alegre.














Samba-Enredo

Sou eu, sou eu quem vai dizer
Nessa noite tão bonita
O que vai acontecer
Espalhando pelo mundo
Doce perfume pelo ar
Um cheiro de felicidade
A vermelho e branco exala e vai contar
Veio da antiga babilônia
A mirra tão cheirosa
Reis e nobres conquistou
Amores e paixões que despertou
Flores do jardim do amor

Lança perfume, quero te cheirar.
Aí amor que vontade dá

Atravessou terras e mares
Tempos e épocas passou
Na linda paris, chery
Seu perfume o mundo consagrou
Oh divina inspiração que me seduz
Contagia e faz cantar assim

Cheiro de amor canta Imperador
Faz a gente delirar

De lá, pra cá daqui pra lá
Vou sambando e cantando ate o dia clarear
Imperadores do coração
Fazendo a festa e perfumando o povão
E baiana, do teu axé.
O que tem pra mim
Eu vou dançar, eu vou jogar água de cheiro.
Na lavagem do Bonfim.