sábado, 2 de maio de 2015

COLETIVO KIZOMBA - FESTA DE UM POVO “CONGREGAÇÃO, CONFRATERNIZAÇÃO E RESISTÊNCIA”

Foto: acervo pessoal/Joelci Alves

O Setor 1 tendo sempre encruado nos seus pilares realizar a divulgação de temáticas entorno da cultura popular, hoje abre espaço para a divulgação do projeto Coletivo Kizomba, grupo que a mais de 20 anos preza pelo respeito a ancestralidade e história afro-brasileira/afro-gaúcha. Siga-nos por esta viagem envolvente de amor e dedicação ao povo negro e sua história...

A cultura negra vinda da África tem influência significativa no processo de formação do Brasil, os negros trazidos contra a sua vontade, mesmo com a escravidão, mantiveram os fundamentos de socialização cultural que são as danças, os cantos, as vestimentas, a música e contação de histórias.  Nas nossas festas ocorrem todas essas manifestações, então, para nós negros ou afrodescendentes festa é sinônimo de formação, aprender, conhecer, é uma das formas de resistência da cultura negra.

Coletivo Kizomba em 1991.  Foto: acervo pessoal/Joelci Alves
O Coletivo Kizomba Cultura e Arte Negra é um grupo de jovens que se reuniu pela primeira vez em 1991 a partir de uma mini-bateria de carnaval, mas sentiram a necessidade de buscar suas raízes afros através da música, dança e arte negra em geral, estudando na época ritmos afro-baianos, realizando vários shows em festivais, feiras e teatros tais como: abrir show de Osvaldo Montenegro, feira das nações, teatro Bruno Kiffer, 1ª caminhada axé no gasômetro, Feira do livro de POA, FENAC e Semanas da Consciência Negra de varias cidades. O Coletivo Kizomba é pioneiro neste tipo de contribuição de divulgação da cultura afro-brasileira/afro-gaúcha no estado do Rio grande do Sul.

O grupo se manteve ativo até dezembro de 1996 quando se dissolve, deixando um vazio na cultura afro-gaúcha, seus componentes seguem trabalhando na cultura afro e atuando no cenário musical de forma independente, evoluindo e preparando-se para um trabalho ainda maior.

Hoje o Coletivo Kizomba Cultura e Arte Negra agrupa-se novamente para mostrar a cultura AFRO-GAÚCHA CRIOULA e potencializar crianças, jovens e adultos. O grupo hoje tem consciência que fazer cultura tem mais importância que um belo show. Nos utilizamos da música e dança como ferramentas para que nossas apresentações tenham caráter educativo e histórico. 

Projeto Coletivo Kizomba atualmente.  Foto: acervo pessoal/Joelci Alves
O coletivo traz em seu repertório além de músicas e danças também: oficinas de percussão, fabricação de instrumentos, oficinas de danças e ritmos e confecção de artesanato.

O Coletivo Kizomba tem por objetivo a pretensão de se tornar um dos pilares do conhecimento e resistência da cultura negra no Rio Grande do Sul. Telefones para contatos: (51) 9300-0085 com ANDERSON e 8454-4461 com JOELCI.