terça-feira, 28 de abril de 2015

João Boff deixa Estado Maior da Restinga

Foto: reprodução web/Studio Santos

E para aqueles que achavam que a rotineira “dança das cadeiras” já estava por finalizar, enganam-se... Ela continua atuante e firme, e desta vez, foi o time da tricolor da zona sul que sofreu suas consequências.

Em primeira mão o Setor 1 teve acesso a carta de agradecimento e conseqüente despedida do grande Mestre-Sala da escola de samba Estado Maior da Restinga, João Boff, que deixou a agremiação na noite de ontem (27).

João esboçou seus sentimentos e agradecimentos à agremiação por meio de carta que notifica sua saída da escola. Ele entregou tal documento ao presidente da escola, Robson Machado Dias.

Segue abaixo na íntegra a carta de agradecimento do Mestre-Sala:

“Venho por meio desta agradecer e oficializar o meu desligamento do cargo ao qual a mim foi confiado como Primeiro MS nesta querida e respeitada Escola Estado Maior da Restinga. Agradeço a oportunidade e confiança em mim depositada pela diretoria, bateria, ala de baianas, velha guarda e principalmente a essa grande nação do Estado Maior da Restinga em ser seu primeiro guardião do símbolo máximo que é o Cisne, e poder conduzir com garbo, responsabilidade e profissionalismo a Primeira Porta-Bandeira do Estado Maior da Restinga ao desfile oficial de 2015.
Despeço-me com a certeza de dever cumprido dentro do meu propósito de ser o Primeiro MS honrando e respeitando esta comunidade. As histórias do carnaval são assim, com encontros e desencontros, idas e vindas, ciclos que iniciam e finalizam.
Obrigado ao presidente Robson Dias e à primeira-dama Carla e a toda comunidade do Estado Maior da Restinga.”

Atenciosamente, assina João Boff

Foto: reprodução web/ Studi Santos

João Boff é presença marcante no carnaval do estado tendo desfilado pelas escolas Acadêmicos de Gravataí, Unidos de Vila Isabel, Academia de Samba Praiana, Protegidos da Princesa Isabel e em agremiações de Uruguaiana. 

Toda a equipe Setor 1 deseja sucesso nas atividades e metas traçadas pelo artista, e esboça seus agradecimentos por todas as apresentações memoráveis desempenhadas até a presente data pelo “beija-flor” das avenidas.