quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Setor 1 na Minha Quadra: Império da Zona Norte



Na última terça-feira (10), a Equipe do Setor 1 esteve presente na quadra do Império da Zona Norte para acompanhar o último ensaio da escola na semana decisiva para o carnaval 2015. Com o enredo “Do Coração da África Negra a Luz Dourada que Anuncia Novos Tempos - NIGÉRIA, O Gigante Africano Vem Para a Festa”, a escola, que teve seu último título em 2008, será a quarta a desfilar no Porto Seco, no sábado de carnaval.

O ensaio na escola foi técnico, com a coordenação criando a dinâmica de desfile na quadra da escola. Foco total para a avenida.

UM PAVILHÃO DE RAIZ

Uma das grandes figuras no carnaval de Porto Alegre, Ana Marilda se prepara para assumir mais um desafio em sua vida. Após ser convidada pela direção da escola para empunhar o pavilhão tema do Império (que em 2015 completa 40 anos de história), ao lado de Caio, seu amigo de longa data, a sambista se viu novamente diante dos “caminhos do carnaval”: assumir o posto de primeira porta-bandeira da escola do coração.



“A emoção é muito grande. A responsabilidade aumenta, mas é uma honra e uma dedicação que eu e o Caio estamos tendo que, com certeza, esse empenho todo será compensado no final.”

Caio e Ana Marilda ensaiam constantemente, tanto na quadra da escola como fora. A dupla mantém contato com Marcelo Chocolate, coreógrafo, e Matheus Olivério, 2º mestre-sala da Estação Primeira de Mangueira, que estão prestando a consultoria para que as notas máximas sejam obtidas.

Nós fomos ao Rio de Janeiro, ensaiamos nos módulos na Marquês de Sapucaí. Foi exaustivo, mas demos conta do recado e com certeza, estaremos preparados para dar o melhor de nós no Porto Seco”, afirma Ana.



Caio contou que, mesmo com toda sua experiência como mestre-sala (ele já passou por Vila Isabel, Protegidos, Imperatriz Leopoldense, Império do Sol e Unidos do Capão), todo ano é uma emoção diferente. E dançar com a Ana Marilda, agora como porta-bandeira (os dois já dançaram por muitos anos como passistas, inclusive no próprio Império), está sendo uma experiência muito proveitosa.

“A gente vem num crescente, nos ensaios, na preparação. Tenho certeza que vai dar tudo certo. Eu e a Ana temos uma parceria de longa data. Nos encontrarmos agora, como mestre-sala e porta-bandeira, e no Império, onde já dançamos como passistas, está sendo muito bom.”, afirma Caio.

A fantasia já está completamente pronta há alguns dias e os dois aprovam, dizendo estar à altura do que o Império merece. "Muitas pessoas ajudaram nesse momento, como meus pais, o Gilberto Aramagens, que contribuiu com a fantasia. Está sendo um momento muito especial para nós e eu agradeço a todos pelo carinho", finaliza Ana Marilda.

HARMONIA NA TRILHA DOS 40 PONTOS



Disposta a garantir a nota máxima no quesito, o Império buscou montar um time experiente. Promoveu Everton Rataeski como intérprete oficial e trouxe para junto dele, o carioca Wantuir, intérprete também na Portela. Éverton elogia a condução do trabalho de harmonia, dizendo que a escola está bem preparada para garantir as notas máximas no quesito. Sobre dividir o microfone número 1 com Wantuir, ele diz ser “uma experiência muito bacana. Eu já dividi o microfone com intérprete na Restinga, com o Wander Pires. E agora com o Wantuir, que é um parceiro e que veio pra somar nesse trabalho com a gente. Está sendo uma maravilha para mim”.

Alex do Cavaco, diretor de harmonia do Império, conta que a harmonia está trabalhando muito para fazer bonito na avenida. Sobre o samba de 2015, Alex elogia “é o melhor samba do carnaval de Porto Alegre. Estamos tendo uma experiência muito feliz. O trabalho com o Wantuir e com o Everton está sendo muito bom. O carnaval de Porto Alegre pode aguardar que vem muita coisa boa na avenida”.

O carro de som dos leões da zona norte vai para a avenida com 2 cavacos, 2 violões (6 e 7 cordas), 9 vozes de apoio e mais os dois intérpretes oficiais, Everton e Wantuir.

RETORNO DO MESTRE



Em sua terceira passagem pela escola, Mestre Chiquinho sente-se em casa, à vontade. “Esse retorno para o Império está sendo muito gratificante porque eu venho num momento em que a escola completa 40 anos. Um desfile que a gente garante que vai ser cem por cento emoção. É o Império retomando suas origens. Ritmistas voltando pra escola, pessoal do Sarandi... Filhos daqueles que fizeram história aqui dentro... E depois de muito tempo a gente vai para a avenida com uma bateria de imperianos mesmo. Um trabalho que me motivou muito a fazer... E isso está me deixando muito feliz”.

Os ensaios técnicos foram intensificados na reta final.  Chiquinho afirmou que pretende fazer surpresas na avenida, e em se tratando de tema afro, breques com batidas africanas não irão faltar no desfile da escola. Ao todo, serão 250 ritmistas na Bateria Febre Amarela.

A FALA DO DIRETOR



Turco, diretor de carnaval do Império, conversou com a nossa equipe sobre o carnaval 2015 da escola. Ele afirmou que o desfile do Império deste ano vai apagar a imagem ruim que ficou de 2014. “Em 2014 tivemos um acidente de percurso. Aquilo não faz parte da história do Império que é grandiosa. Numa pesquisa, que foi feita há um tempo atrás, onde se mostrava um ranking das escolas de Porto Alegre, o Império da Zona Norte era o líder. Ou seja, tivemos um pequeno tropeço, mas estamos nos levantando novamente. E firmes.”

O barracão da escola está em fase de conclusão e Turco afirma que o desfile do Império será marcante. “Vai ser um tema afro muito bem desenvolvido pela escola. Um tema que nos remete também à 2008, quando fomos campões. O barracão está lindo. As pessoas achavam que o Império não viria bem. Mas nós estamos com um trabalho muito bom de alegorias, fantasias, destaques. Estamos trazendo a raiz da escola para a avenida, gente nossa, gente da casa. Valorizando aqueles que sempre estiveram aqui dentro e que nunca tiveram oportunidade. Por muitos anos o Império se caracterizou por trazer os grandes medalhões do carnaval e pouco apostou no talento da casa. Este ano vamos mostrar os nossos talentos imperianos. Vai ser um desfile marcante. E com certeza, o Império voltará disputando título, com todo o empenho dos nossos componentes”

Ao todo, o Império virá para a avenida com 19 alas, 4 alegorias, 3 tripés e 1700 componentes.