quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Os craques e o samba


O carnaval e o futebol sempre estiveram presentes na alma do povo brasileiro. O envolvimento apaixonado dos torcedores pelo seu clube ou escola de samba extravasa o sentido da emoção.

No carnaval de Porto Alegre não poderia ser diferente, o futebol foi cantado algumas vezes na avenida e a rivalidade gaúcha do azul contra o vermelho também passou a fazer parte do carnaval porto alegrense.

Em 2015, os Imperadores do samba que apresenta o enredo “A Magia dos Opostos, Ponto de Equilíbrio do Universo”, relata as rivalidades do samba e do esporte bretão, fazendo desfilar unidas bambistas com Imperadores e gremistas com colorados.

Everaldo goleador no Grêmio

Em meados dos anos 70, mais precisamente em 1974, dois grandes nomes do futebol gaúcho participavam ativamente do carnaval representando suas escolas de samba.

O tricampeão mundial em 1970, Everaldo, jogador do Grêmio, representava os Bambas da Orgia, comandava a ala Doces Bárbaros e tinha sua história na escola por jogar de centromédio no time  da escola, na época do campeonato das escolas de samba.

No outro lado Luiz Carlos Machado, o Escurinho, goleador no Internacional, que criado na Ilhota, hoje  região dos bairros Menino Deus e Cidade Baixa, desfilava na vermelho e branco dos Imperadores do Samba, na qual participara desde os dez anos de idade.

Neste grenal particular realizado em 1974, o azul dos Bambas da Orgia e de Everaldo vencia o carnaval.

A Escurinho ficou o orgulho de ser compositor de um samba de quadra comemorativo aos 15 anos dos Imperadores do Samba.

Escurinho, imortal craque colorado - Foto Clic RBS

Everaldo faleceu em 27 de Outubro de 1974, em um acidente na BR-290, quando fazia campanha para Deputado Estadual.

Escurinho continuou fazendo a alegria da torcida colorada e compondo os seus sambas, quis o destino que ele não quisesse ser o compositor  dos  Imperadores em 1975, deixando  a função para o poeta Wilson Ney  que criou o hino Convite ao Povo, cantado até hoje pelo povão vermelho e branco. Escurinho nos deixou em 27 de Setembro de 2011, vítima de diabetes.


Esses dois craques ficarão para sempre nas lembranças dos gramados e da passarela.