segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

O estudo didático no carnaval


Carnaval é tempo de festa, folia, mas também pode virar tema de reflexões e estudos nas salas de aula. Uma das manifestações culturais mais autênticas e populares do País, o Carnaval pode e deve fazer parte dos conteúdos curriculares. Os temas apresentados pelas escolas de samba servem como ferramenta didática diferenciada. Quantas vezes não assistimos na avenida história do Descobrimento do Brasil, da América, e sobre a escravatura no país, personagens que ficam guardados na nossa memória.

O uso do desfile de uma escola de samba não fica restrito apenas a disciplina de história, mas a integração com outras áreas do nosso conhecimento como Geografia, Literatura, Português, Artes, Religião e, pode a levar o aluno a aprender de uma forma divertida o conteúdo estudado. Visitando os barracões das escolas de samba e conversando com carnavalescos e pesquisadores do enredo, tive a oportunidade de aprender e reviver questões que havia estudado nos bons tempos do colégio.


No carnaval de Porto Alegre, por exemplo, teremos muitas histórias interessantes desfilando na avenida.

Na passarela Carlos Alberto Barcellos, o Roxo, passará a história da cidade de Torres, onde o Estado Maior da Restinga retrata a lenda, as belezas do município do litoral gaúcho. Acadêmicos de Gravataí relata a transformação do mundo através dos cinco sentidos: olfato, audição, paladar, tato e visão.  Será uma forma diferente e bem carnavalizada de mostrar as funções vitais da vida humana.

Para quem gosta de rock, viveu o período da ditadura no Brasil ou foi “Cara Pintada” nos anos noventa poderá relembrar todos esses momentos no desfile da União da Vila do Iapi que aposta na Juventude para conquistar o título inédito do carnaval.

Do rock dos jovens, viajamos para o Carimbó do Pará, dança de roda de origem indígena do norte do Brasil que a Copacabana irá mostrar na passarela. Do norte vamos imediatamente para o nordeste para a Bahia de todos os santos, um tema rico que Bambas da Orgia aposta para fazer um grande carnaval. A Vila Isabel de Viamão, comemora os 450 anos do Rio de Janeiro, cidade maravilhosa e que tem muita história para ser mostrada na avenida.

Embaixadores trata de um tema atual e importante, a Sustentabilidade. A escola irá alertar a importância da preservação do meio ambiente. O preto ou branco, vermelho ou azul, Inter ou Grêmio, essas diferenças estarão unidas na avenida com os Imperadores do Samba que levará a magia dos opostos para sacudir o Porto Seco.

E encerrando a viajem na passarela chegaremos à Nigéria, com sua cultura suas crenças e heróis retratados pelo Império da Zona norte e Cuba com seu ritmo caribenho misturado com o samba da Imperatriz Dona Leopoldina.

Em fim isso tudo somente no Grupo Especial. Nas outras noites poderemos conferir também as lendas indígenas de nossas tribos Comanches e Guaianazes, categoria exclusiva do Carnaval da capital gaúcha. Simplesmente uma aula de cultura que o carnaval pode nos proporcionar.

Então vamos aproveitar os dias de folia e também aprender um pouco com o Carnaval, até porque nossas entidades são chamadas de escolas de samba e para isso que elas servem. Também para ensinar.