segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Trabalhos gaúchos são reconhecidos em premiação nacional



Na noite de ontem (domingo, 30), no Rio de Janeiro, aconteceu a cerimônia de entrega do 1º Prêmio Nacional Edison Carneiro, premiação entregue à pesquisa, à inovação, ao empreendedorismo e valorização cultural no segmento de samba e carnaval. A premiação, que até chegar ao final se desenvolveu em diversas etapas e com inúmeros concorrentes de todo o país, revelou a qualidade do trabalho gaúcho nas áreas pesquisa e produção de material carnavalesco.

Na categoria de melhor dissertação sobre samba e carnaval, dois gaúchos saíram premiados, entre os 15 finalistas. Ulisses Duarte ficou em 2º lugar, com o trabalho “O Carnaval Espetáculo no Sul do Brasil” e Zulma Elizabete de Freitas Madruga, que desfila como destaque de alegoria nos Imperadores do Samba, foi 3ª colocada com o trabalho “A Criação de Alegorias de Carnaval: Das Relações Entre Modelagem Matemática, Etnomatemática e Cognição”.

Na categoria de melhor sinopse/justificativa/argumento de enredo, Sérgio Peixoto ficou em 2º lugar, com o enredo campeão pelos Imperadores do Samba de 2014, “Os Personagens do Cotidiano de Luís Fernando Veríssimo”. Na mesma categoria, Édy Dutra ficou na 6ª colocação, com seu enredo autoral “A Vez do Morro”. Ao todo, 10 obras foram para a final nesta categoria.

Na categoria de melhor produção jornalística, o porto-alegrense Jackson Raymundo ficou em 2º lugar, do total de 10 finalistas, com a obra “Tribos peculiares / Como os blocos de tribos criaram uma hoje reduzida, embora muito original, feição própria para o Carnaval local”, sobre as tribos carnavalescas de Porto Alegre.

O CETE (Centro de Estudos e Pesquisas de Tema Enredo e Memória do Carnaval) também foi premiado, ficando em 2º lugar na categoria de empreendimento mais inovador na área de samba e carnaval.

O Prêmio Edison Carneiro, que leva o nome deste poeta, escritor, pesquisador e folclorista brasileiro, é uma parceria entre o site Portal do Carnaval, da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e seus parceiros, e visa valorizar aqueles que de melhor forma tenham produzido conhecimento e realizado ações bem sucedidas no segmento de samba e do carnaval brasileiro, no Brasil e no exterior.