segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Muamba a favor da realização do carnaval de São Leopoldo


Por Ramão Carvalho 


Vou escrever o que vi da Muamba comunitária de Natal realizada em 14 de Dezembro, no Bairro Feitoria em São Leopoldo pela Escola de Samba Imperatriz Leopoldense.

Antes da apresentação da escola, houve um Ato de desagravo realizado pelos dirigentes do carnaval capilé, frente ao cancelamento dos desfiles de Carnaval de São Leopoldo.

Muitos foram os discursos, que inflamados, marcaram a insatisfação dos carnavalescos da cidade. Foi também durante as falas e discursos que deram inicio a um movimento pelas lideranças dos carnavalescos ali presentes, em apoio ao presidente da AECRCSL – Associação das Entidades Culturais, Recreativas e Carnavalescas de São Leopoldo, Evandro, o Dinho, propondo a união das escolas em prol dos Desfiles de Carnaval da cidade.


Haviam muitas pessoas ligadas ao carnaval da cidade no evento da Imperatriz, que lembrava muito um dia de comícios, de campanha eleitoral, aliás, apenas uma liderança política no local, seu nome: Nestor Schwertner, conhecido pelas militâncias populares e ligado ás lutas carnavalescas – seus filhos são componentes de baterias de São Leopoldo e Porto Alegre.

Após o “Protesto Cultural”, a alegria e a energia da Escola de Samba tomou conta da avenida Singapura. Destaques, Bateria e Harmonia... Destaques para Cristiane, primeira Porta Estandarte e Caio e Ana Marilda, que recebiam aplausos do público que assistia à muamba. O interprete cantou sambas antigos da escola e chamou a comunidade da Feitoria para cantar com a escola.

A comunidade respondeu ao chamado do intérprete Cesinha e compareceu ao longo da avenida para prestigiar a Muamba de Natal da Imperatriz, cantando os sambas conhecidos e históricos da Escola. Foi uma prova de que o povo leopoldense/capilé valoriza e quer sim a realização dos desfiles carnavalescos na cidade, seja pelos que estão na avenida, ou pelos que aplaudem da arquibancada.