quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Perfil: Sânderson Vellozo


Nome: Sânderson Vellozo

Idade: 19 anos

Naturalidade: Porto Alegre- RS/Brasil

Função no carnaval: Diretor de bateria na União da Vila do I.A.P.I


Profissão:

Religião: Católica

Estado Civil: ( X )Solteiro   (    )casado   (   ) namorando  (   ) enrolado   (    ) a procura

Escola que começou: União da Vila do I.A.P.I

Escola por onde passou: União da Vila do I.A.P.I (2011/2012/2013/2014), Bambas da Orgia (2013), Império da Zona Norte (2013/2014), e Imperatriz Dona Leopoldina (2012/2014).


Escola que está: União da Vila do I.A.P.I

Escola do coração: União da Vila do I.A.P.I

Se não ocupasse a função que ocupa no carnaval, o que você seria? Mestre Sala

Profissional do carnaval gaúcho que você admira: Victor Prates (auxiliar de bateria na Acadêmicos de Gravataí)

Um carnaval inesquecível: Carnaval de 2014.

Uma palavra: Respeito.

Um sonho: Ser feliz.

Um programa de TV: Chaves

Um filme: Os normais

Um amigo ou amiga: Claudia (Mãe)

Foto - Reprodução de arquivo pessoal 

Uma música: Ta escrito (Grupo Revelação)

Um defeito: Ciúmes

Uma qualidade: Sinceridade

O que você vê de certo no carnaval: A vontade dos integrantes de cada escola à cada ano, mesmo sabendo que não temos as condições apropriadas para realizarmos o mesmo.

O que você vê de errado no carnaval: O complexo cultural do Porto Seco, do jeito que está.

Uma história de carnaval: O mais inusitado de tudo é que não comecei tocando o tão famoso chocalho que todos me veem tocar, foi utilizando as baquetas e talabartes que fui ''lançado'' dentro do carnaval. No início, não me acertava de jeito nenhum, pensei até em desistir, quando felizmente consegui me acertar com a caixa decidi pegar outro instrumento, fui direto no chocalho, aprendi, gostei e deu no que deu, não larguei mais. Com essa troca veio o convite de Mestre Boneco para coordenar os chocalhos da bateria 3D, aceitei o desafio e a parceria deu mais que certo! Desde então não perdemos nem se quer um décimo no quesito bateria, certamente meu primeiro ano como diretor de bateria foi o melhor, fiquei muito nervoso, apreensivo, enfim, com vontade que fosse tudo realizado com sucesso e graças a Deus tudo ocorreu bem, Garantimos a nota máxima e adquirimos um certo respeito que tanto queríamos dentro do carnaval.