segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Perfil: Andrezinho


Nome: Andre Oliveira Rosa

Idade: 36 anos 


Naturalidade: Porto Alegre


Função no carnaval: Passista


Profissão: Auxiliar Administrativo


Religião: sou de religião africana 



Estado Civil: (  x )Solteiro   (    )casado   (   ) namorando  (   ) enrolado   (    ) a procura

Escola que começou:
União da vila do IAPI em 2008

Escola por onde passou: Unidos de vila Isabel, Estado Maior da Restinga, Praiana, Acadêmicos de Niterói.


Escola que está: Imperadores do Samba

Escola do coração: Amor pela Restinga e Paixão pelo Imperadores


Se não ocupasse a função que ocupa no carnaval, o que você seria? : jurado  do  carnaval
Profissional do carnaval gaúcho que você admira: Luiz Carlos Amorim ex Presidente da Imperadores do Samba

Um carnaval inesquecível: Carnaval de 2014 onde eu descobri que eu posso muito mais, foi o carnaval de criatividade, um desfile onde inovei, pois ás pessoas me olham e lembram que eu dancei em cima de um chapéu sem duvida foi uns dos melhores carnavais que já passei.


Uma palavra: Tudo é possível 

Um sonho: se tornar um homem de sucesso.


Um programa de TV: Amor e Sexo


Um filme: mudança de habito I


Um amigo ou amiga: Shaienne Sehnem, Viviane Nunes, Roselaine, Simone Ribeiro 


Uma música: pais e filhos ( legião Urbana )


Um defeito: sou teimoso 


Uma qualidade: não gosto de injustiça


O que você vê de certo no carnaval: O mais certo é que agente gosta do que faz, em nosso carnaval tendo mudanças ou criticas nós destaques valorizamos o nosso carnaval e acreditamos sempre que um dia poderá ser melhor.

Junto aos amigos passistas Shay e Eduardo - Foto Humberto Macedo

O que você vê de errado no carnaval: poderia ser melhor em termos estrutura em nosso sambódromo principalmente em questão de arquibancada onde ás pessoas pagam para ver um grande espetáculo. Acho que nosso carnaval é muito desvalorizado.

Uma história de carnaval: A tempos atrás tinha que se fazer teste para ser um profissional do carnaval, eu tive que fazer testes. Onde dancei com muitas passistas que não posso deixar de citar: Solange  (IAPI), Patrícia (IAPI), Grazi (Vila Izabel), Simone Ribeiro ( Restinga), Cris (Praiana), Sabrina (Acadêmicos de Niterói), e atualmente Viviane Nunes. Aprendi a conhecer pessoas em nosso carnaval cada ano que passei na avenida é uma emoção um sentimento diferente, que com o tempo fui buscando técnicas, aprimoramento na avenida . Carnaval é emoção é paixão é desopilar o stress tive vários carnavais que tive que recorrer a Onira Pereira e o Jorge Negro, pessoas que me ensinaram abordar a fazer chapéus em momentos de socorro. Desfilei por anos na minha Restinga onde desfilei como passista mirim, na ala Cisne, cresci querendo ser passista admirador de Caio e Gudi. Busquei a essência do samba no pé. Conheci Michelle Lima, uma Porta Bandeira excepcional que admiro até hoje. Agradeço todos os presidentes das escolas de samba que passei. Por confiar em meu trabalho.