quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Estandartes em festa no Imperadores

;
Foto: Lauro Evaniro 
Por Lauro Evaniro 

Ao som de “OH meu Pavilhão, enche o meu peito de emoção...” interpretado por Vinicius Machado, Fernanda Selbach adentrou a pista de ensaios de Imperadores do samba. A emoção que a levou as lágrimas era a mesma estampada no rosto das madrinhas Tatiele Farias, Raquel Nunes e Onira Pereira.  Sim, a recepcionista da noite das segundas estandartes estava sendo batizada em grande estilo.   


Grande estilo por que além do naipe de madrinhas estava rodeada pela maioria das segundas porta estandartes do nosso carnaval.   Girando com a leveza e garbo que o cargo exige, emocionou a todos principalmente as madrinhas até o momento de ser abençoada com Champanhe e pétalas de flores. Emoção e encantamento foram a tônica da noite. As pessoas fascinadas pelos volumes das saias e encantadas com os sorrisos das estrelas da noites não se continham entre aplaudir e registrar em fotos e vídeo aquele momento mágico.

Na pista era só talento e orgulho. Elegantemente vestidas e com uma postura altiva não eram segundas, mas sim Porta Estandartes. Esta cultura que é tão forte no carnaval dos gaúchos foi enaltecida e defendida com segundas que podem sim ser primeiras. Visivelmente emocionadas Simone Ribeiro, primeira Porta Bandeira e Elisandra Farias primeira estandarte da escola estiveram durante toda a cerimônia presentes com Fernanda mostrando a todos que não existe soberania quando está na pista o Pavilhão da escola. A noite que teve ainda outro momento especial quando um bolo com velas incandescentes anunciavam à hora de cantar o parabéns ao Presidente Rodrigo Costa que aniversariava.


 Em entrevista ao Setor 1, Fernanda Selbach nos diz: “Esta noite pra mim é a realização de um sonho. Estar aqui, rodeada de tantas amigas empunhando o meu pavilhão em uma festa exclusiva para os estandartes faz este com certeza o dia mais feliz da minha vida. Só tenho a  agradecer a todos que me ajudaram  e a quem veio nesta festa tão linda.”

A estrela é ele eu sou a coadjuvante

Esta frase de Onira Pereira em entrevista ao Setor 1, registra o orgulho de uma porta estandarte. Perguntada sobre a emoção de estar sendo tão reverencia por todas as porta estandartes ali presente, Onira nos conta ser este um momento emocionante também pra ela. Estava ali para batizar Fernanda Selbach, mas já perdeu a conta de quantas meninas já abençoou e diz sentir muito orgulho por muitas delas mesmo não sendo afilhadas legitimas a considerarem madrinha. Diz que para toda a mensagem é a mesma.  A porta estandarte deve entender a mensagem numero um do cargo. A estrela principal é ele, o Estandarte, eu sou apenas a coadjuvante. Entendendo esta regra, já e meio caminho para o sucesso.

As madrinhas de Fernanda - Foto: Lauro Evaniro
E eu posso dizer que a dica de Onira tem sortido efeitos. Durante a apresentação todas disputavam o espaço para apresentar o pavilhão que empunham,  e em troca recebiam  após o  beijo respeitoso no Pavilhão , um braço carinhoso e um olhar lacrimejante de aprovação e incentivo. Outro ponto emocionante da noite. O respeito por nossa cultura passado adiante.