terça-feira, 21 de outubro de 2014

Da série: "Pequenos Foliões" - Dandara Vais

Com Marli Bellos no Império da Zona Norte - Foto Humberto Macedo
Por Tairine Machado 

Essa linda menina dona de um sorriso só seu, que a cada dia nos encanta com seu lindo, preciso e encantador bailado, trás em suas veias o sangue precioso de um dos maiores nomes do carnaval de Porto Alegre...

Dandara que como bem sabemos é neta da saudosa e eterna Vera Furacão um dos maiores nomes que empunhou um estandarte no nosso carnaval, escolheu como função no mesmo seguir os passos de sua amada avó.

Apesar de ter iniciado como Porta Bandeira no projeto Padedê do Samba quando este iniciou ainda no barracão da Acepargs, a menina aprimorou seu talento foi com estandarte mesmo, encantando a todos os instrutores com seu giro belíssimo e sua delicadeza ao bailar.

Sem jamais ter visto nenhum video ou algo parecido de sua avó a pequena assim como a mesma empunhava o estandarte como ninguém!!

A mãe me conta que com a troca do projeto para o Império da Zona Norte surge um convite do Presidente Preto da Estado Maior da Restinga para que a menina dance como estandarte mirim e assim ela tornasse parte do projeto Bailado do cisne o que lhe proporcionou momentos engrandecedores e únicos como o batizado do projeto no Rio de Janeiro na quadra da Acadêmicos do Salgueiro que teve como padrinho o Mestre-Sala Sidclei Santos. Esse foi um dos sonhos realizados pela menina.


 Pergunto-lhe um momento que tenha marcado sua vida no carnaval e ela prontamente me diz que foi ter bailado para sua avó na festa do Troféu Udesca carnaval de 2012 a pedido da então presidente Juciane Afrausino. Este momento foi de inteira emoção e carinho e arrancou aplausos de todos os presentes e se eternizou na mente da menina porque dois meses após este evento Vera Furacão veio a falecer.
Seguindo a história dessa pequena notável no final de 2012 ela recebe um novo convite agora do Presidente Urso para tornar-se Estandarte Mirim dos Leões da Zona Norte onde permanece até hoje, um dos fatores que a fez aceitar este convite é porque ela reside na cidade de Canoas e o Império em termos de locomoção é mais próximo pra ela.

Ela frisa que tem imenso carinho pela Restinga e que é muito agradecida a oportunidade que o Império lhe deu e a forma acolhedora que até hoje a recebe. Uma curiosidade que ela me diz é que ela tem um outro sonho que é passar por todas as escolas por onde a avó passou e o Império é uma delas.
 Dandara é extremamente tímida fora do carnaval, aos 11 anos ainda tem a doçura de ser criança nos seus olhos e não perde essa essência ao dançar, mas quando baila toda essa timidez some e da lugar a um sorriso que cativa, e a um sentimento sem igual que a inunda e a faz brilhar e se destacar na multidão naturalmente.

 Para ajudar nessa desenvoltura tão visível nos shows ela tem feito aulas de Ballet o que me confessa ser de total importância e necessidade, pois é nas suas aulas que ela busca aprimorar postura, delicadeza, musicalidade e expressão tanto corporal como facial!! Já na turma de pontas ela esbanja mais uma vez seu talento na ponta dos pés e mostra-nos que tem mais uma vez um futuro brilhante na arte da dança...

Com a avó falecida, Vera Furacão - Foto Cíntia Rodrigues
  Além de agora ser 2ª estandarte da Acadêmicos da Grande Rio Branco no carnaval de Canoas, a menina tem um sonho oculto que com o passar do tempo talvez se torne real que é ser Rainha do carnaval e pra isso beleza não lhe faltara...

 Essa linda bailarina da avenida e dos palcos a cada dia tem trilhado um caminho lindo e cheio de luz e alegria, porque não deixa de ser quem é diante de tantas oportunidades e conquistas que tem tido ao decorrer de sua vida. E assim nos mostra que quando se tem talento mesmo que o berço seja de ouro, pode-se sim mostrar ao que veio e conquistar seus méritos por si só, naturalmente sem precisar passar por cima de ninguém...

Parabéns criança pela linda história que compartilhaste conosco e por ser linda por dentro e por fora!!!

"Toda bailarina pela vida vai levar sua linda sina de dançar...dançar...dançar."