segunda-feira, 13 de outubro de 2014

CETE - De gaúcho pra gaúcho!

Habituado a brindar seus alunos e assistentes com renomados carnavalescos do eixo Rio / São Paulo o CETE -  Centro de Estudos de Tema Enredo neste sábado permaneceu em solo gaúcho. Os Palestrantes Victor Nascimento, músico e compositor, e o casal de mestre sala e Porta Bandeira Marcelinho e Helida Freitas, grandes campeões do nosso carnaval, estudiosos e profundos conhecedores do assunto encantaram a todo com suas explanações.


Prova do sucesso da tarde foi o atraso no encerramento que ocorre normalmente as 18 horas e se estendeu até as 19:30, sem que as pessoas deixassem o local. Muito questionado sobre a forma como compõe já que tem emplacado vários sambas em escolas de todos grupos, e a dar sua opinião sobre a relação composição e sinopse, Vitinho iniciou sua palestra contando a todos sua trajetória no carnaval. Desde o primeiro cavaquinho, as aulas com o pai, as escolas por onde passou, as formações em musica e a importância de o profissional se preparar para uma carreira vitoriosa. Concorda que as sinopses nem sempre fornecem um bom suporte para uma composição vitoriosa, mas pensa que com um certo conhecimento e pesquisa o compositor consegue atender o que pede o autor do tema. Estando a vontade, palestrante e assistentes transformaram a tarde em um bate papo agradável e esclarecedor. Eram quarenta pessoas questionando debatendo e aprendendo juntos. Ao final Vitinho deu uma demonstração de seu trabalho cantando vários de seus sambas vitoriosos, muitas vezes se socorrendo do publico para lembrar de alguma letra que lhe fugia a memoria. O envolvimento foi tanto que o intervalo que ocorre ás 16 horas aconteceu com uma hora de atraso.

Passado o intervalo era hora do público presente  entrar no mundo magico do Mestre Sala e sua Porta Bandeira. O campeoníssimo Luis Marcelo, o “Marcelinho”, e a linda e competente Helida Freitas falaram aos presentes sobre a postura do casal principalmente da porta Bandeira, salientando sempre de que não é somente uma função mas um quase sacerdócio. Mostraram os vários pontos em que o protocolo cobra a postura da porta bandeira desde o vestir, se portar dentro e fora da pista. 


Marcelinho falou e respondeu aos vários questionamentos sobre sua experiência, sobres as adaptações do casal, o preparo psicológico, as tensões á  que o cargo submete e os exaustivos ensaios. O casal falou muito com os alunos sobre julgamento e sobre a postura de julgado e julgador de forma muito interessante e esclarecedora, o que, claro, causou um derrame de questionamento e um bate papo envolvente, que mais uma vez detonou o horário. O casal encerrou a palestra mostrando vídeos de apresentações onde sinalizavam erros e acertos de um casal em apresentação. Helida Freitas ainda indicou material bibliográfico na sua opinião importante para quem quer conhecer o quesito Mestre sala e Porta Bandeira

Enfim uma tarde para quem ama o Carnaval. Ganhou o Cete por que mostrou que o RS além de talentos, temos pessoas competentes que amam estudam e multiplicam a nossa Cultura com propriedade, profissionalismo e imparcialidade.