segunda-feira, 22 de setembro de 2014

O retorno da coluna perfil: com Eduardo França

Pioneiro nas entrevistas que levavam um pouco mais da vida dos carnavalescos até você o Setor 1 traz de volta a sua coluna PERFIL. Aqui, você verá diversas pessoas que fazem e vivem o carnaval durante todo o ano revelar detalhes de sua história, bem como sua opinião sobre alguns assuntos. Na reestreia o convidado da vez é diretor de harmonia da União da Vila do IAPI Eduardo França. O retorno da coluna PERFIL foi um pedido feito através da Ouvidoria Setor 1, de sua opinião, dica ou sugestão você também. O email é falaleitor@setor1rs.com.br



Eduardo França

Nome:
Eduardo Rosa de França

Idade: 29

Naturalidade: Porto Alegre

Função no carnaval: Diretor de Harmonia Musical da União da Vila do IAPI

Profissão: Vendedor 

Religião: Católica


Estado Civil: ( x )Solteiro   (    )casado   (   ) namorando  (   ) enrolado   (    ) a procura

Escola que começou:
Os Astros de Alvorada

Escola por onde passou: Astros de Alvorada, Real Academia, Periferia, Deixa Falar, Império da Zona Norte, Mancha Verde (Caxias), Imperatriz da Zona Norte (Cruz Alta)


Escola que está: União da Vila do IAPI

Escola do coração: União da Vila do IAPI ( A vila que Pedi a Deus.... )

Se não ocupasse a função que ocupa no carnaval, o que você seria? : Admiro o mestre Sala, passa energia e carisma para todo pavilhão!


Profissional do carnaval gaúcho que você admira: Kaubi Tavares, como sempre digo é um Pai para mim!


Um carnaval inesquecível: 2008- Império da Zona Norte 

Uma palavra: Fé 

Um sonho: Conseguir alcançar todos meus objetivos

Um programa de TV: Esquenta 

Um filme: O livro de Eli 

Um amigo ou amiga :
Impossível citar um nome só

Uma música:
Sonhos ( Reinaldo )

Um defeito: Sem paciência 

Uma qualidade: Companheiro, amigo, guerreiro


O que você vê de certo no carnaval: Eu não sei o que há de certo, mais sim o que a de bom. O amor das pessoas por suas entidades, a alegria do folião ao ver sua escola passar, isso não tem preço. Vários corações pulsando a mesma batida e no mesmo ritmo, o ritmo do samba!

O que você vê de errado no carnaval: O descaso do Governo com a cultura popular, com o nosso carnaval, começando pelas escolas, músicos, componentes e todos aqueles que amam o carnaval!

Uma história de carnaval: Meu primeiro ano de desfile depois do falecimento da minha vó, que sempre me acompanhava nos desfiles, impossível não entrar em lagrimas, mais sei que ela sempre vai estará torcendo por mim!