sábado, 14 de junho de 2014

Um Super desafio para o Grupo Revelação


Um super desafio... Foi com esse sentimento que saí do show do Revelação no último sábado em Novo Hamburgo.  O último (segundo divulgação da produção da festa) com o vocalista Xandy à frente do grupo aqui no estado.

   Samba de primeira qualidade. Uma pedrada musical. Sonzeira da primeira à última música.
   Mas é visível que a saída do vocalista levará consigo a alma do grupo. Hoje... no palco...“ele é o grupo”... “Xandy é o Revelação”.


     Talvez questões pessoais e de bastidores que não saibamos influenciem no comportamento do grupo no palco, mas é visível a apatia da maioria de seus componentes durante o show do grupo(claro reconhecendo suas qualidades musicais. São todos excelentes músicos). Mas é lamentável e preocupante. Almirzinho (o novo dono do microfone 1) terá uma tarefa difícil. Terá não só que substituir um grande sambista mas também  trazer uma “alma nova” ao grupo, pois o que se viu em Novo Hamburgo é que se Xandy não estivesse ali, mesmo com toda a qualidade musical dos outros componentes, seria um show comum.

     Não houve cara feia de um com o outro, não houve discursos de despedida, não tocaram no assunto da troca de vocalistas, nada disso. Foram profissionais ao extremo e fizeram um dos melhores shows de samba que já assisti (inclusive entre os que já vi do próprio grupo). Mas é inegável que Xandy (no palco) é o responsável  maior pela alegria, o andamento e o sucesso do show.


      Conheço o potencial musical de Almirzinho, gosto muito de seu estilo de cantar e suas preferências melódicas. Acredito nele e torço muito por seu sucesso no grupo . Mas o filho de Almir Guineto vai precisar de toda a força que tiver pra que tenha êxito na nova caminhada.  E os outros componentes do grupo também terão que ajudar muito mais do que ajudam no palco para que o grupo não perca seu brilho.

       Como dizíamos no Sambastral nos momentos difíceis em que era preciso botar a cara à tapa... chegou a hora de Mauro Júnior, Beto Lima, Sérgio Rufino, Rogerinho e Artur Luís “BOTAREM O PEITO NA ÁGUA FRIA...”